Quer ler este texto em PDF?

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

ANTONINO

Nasceu em Amarante (PI), 1876, e faleceu em Teresina, 1934. Pais: Francisco Rodrigues da Silva e Carolina Maria Freire da Silva. Estudos secundários no Liceu Piauiense, Diplomado em engenharia civil pela Escola Politécnica do Rio de Janeiro, onde foi funcionário dos Correios. Em Teresina desempenhou elevadas funções: diretor das Obras Públicas (1908), vice-governador e governador. Deputado federal pelo Piauí, depois reeleito, e eleito senador. Mais uma vez deputado e outra vez senador.

Enobreceu o magistério da matemática e história natural.

Como chefe do Poder Executivo fez a reforma da instrução pública, criando a Escola Normal, que posteriormente teve o seu nome (hoje Instituto de Educação Antonino Freire). Fundou a Escola Modelo confiando-a a competência e dedicação de Firmina Sobreira. Criou a Imprensa Oficial, a Biblioteca Pública, reformou a Justiça, iniciou os serviços de energia elétrica de Teresina e conseguiu o aumento da rede telegráfica do Estado. Teve a iniciativa da navegação do Alto Parnaíba, incentivou o tráfego ferroviário, reorganizou a Polícia Militar. Construiu estradas pioneiras e o serviço de abastecimento dágua da capital piauiense.

Como político e administrador foi sobretudo seguro na organização de métodos e processos que tanto o notabilizaram. E jamais faltou com o dever de ser leal às amizades. Sereno, era eficaz nas decisões.

Para a sua inteligência, havia necessidade de desenvolver os meios de transporte do Parnaíba, por barcos e vapores, até Santa Filomena.

Jornalista brilhante e combativo. Fundou e dirigiu jornais, neles escrevendo aplaudidos e substanciosos artigos.

Publicou: "Limites do Piauí", estudo de questões territoriais com o Maranhão, e "Limites entre os Estados do Piauí e do Maranhão", de estilo claro, examinando os assuntos com inteira imparcialidade, como historiador desapaixonado.

Foi um dos fundadores do Instituto Histórico e Geográfico Piauiense.

A seu respeito escreveram:

- Higino Cunha: "Era, incontestavelmente, uma figura representativa e culminante da sociedade piauiense, que lhe deve serviços inolvidáveis na obra do seu desenvolvimento cultural".

- R. N. Monteiro de Santana: "Como político, não tinha paixões nem ódios. Era destemeroso e incansável".

Chamou-se ANTONINO FREIRE DA SILVA. Foi um dos melhores governadores do Piauí, falando-se dos mortos. Homem de visão. De inatacável probidade. Era vice-governador. Com a morte o presidente da Assembléia Legislativa, Manoel Raimundo da Paz, que transmitiu a administração a Antonino.


A. Tito Filho, 05/08/1988, Jornal O Dia.  

2 comentários:

  1. Antonino foi casado com quem?
    Qual é o nome de sua esposa?
    Teve Filhos?
    BIOGRAFIA INCOMPLETA!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. quem escreveu o texto foi A. Tito Filho ... caso você não tenha percebido...

      Excluir